segunda-feira, 26 de abril de 2010

ESCUTAS


Escutem (com minha autorização) o que vos vou dizer:

Se um homem aparece morto e, alguém tem escutas sobre uma conversa em que outro diz que o matou – isso não serve de prova; porque o que foi escutado, não deu autorização para ouvirem essa escuta!

P.S. - Não seria mais aceitável que essa escuta servisse de prova e que o visado pudesse apresentar acusação a quem lhe fez a escuta ilegalmente?

Sem comentários:

Enviar um comentário